Atacama 2017

A expedição teve início no dia 26 de Dezembro de 2016 com rumo ao deserto mais alto e seco do mundo, o Deserto do Atacama no norte do Chile. Foram percorridos 7800 km passando pelo norte da Argentina em 12 dias com muitas paisagens deslumbrantes.

Nos próximos parágrafos estarei compartilhando dicas, comentários e conhecimentos adquiridos ao longo dessa expedição. Algumas dicas mais detalhadas poderá ser melhor vista na área de “Dicas”.

Iniciamos pelo Norte da Argentina na província de Misiones através da Ruta Nacional 12 até a província de Corrientes, onde ficamos a primeira noite em território Argentino e no dia seguinte seguimos pela Ruta Nacional 16. Ao longo desse trecho assim como os trechos seguintes muita atenção pois encontramos muitas obras viárias sendo realizada. Outro ponto de atenção é na região do Pampa del Infierno, pois há muitos animais na pista, principalmente passarinhos na beira da pista. Seguimos a Ruta 16 até chegarmos na Ruta 9, onde fomos sentido Salta, mas nessa expedição não passamos por essa cidade, decidimos continuarmos pela Ruta 34 sentido San Salvador de Jujuy, onde ficamos hospedados pela segunda noite. Já na manhã do dia seguinte partimos para San Pedro de Atacama (SPA) atravessando o Paso de Jama.

Antes de chegar em San Pedro do Atacama, a paisagem muda radicalmente e isso acontece praticamente no inicio da subida da Cordilheira dos Andes pela Ruta Nacional 52, logo após a cidade de Purmamarca encontramos a primeira maravilha da engenharia civil, a Cuesta de Lipán, uma subida sinuosa que lembra a Serra do Rio do Rastro no Brasil. Minha dica nesse trecho é com relação aos sintomas da altura, então, se possível já tenha consigo algumas folhas de coca para mascar. Até SPA passaremos por três picos de 4800 metros de altura, então, é bom fazer esse trecho durante o dia devido aos possíveis sintomas da altitude. Além disso, há muitos pontos turísticos no caminho, tais como Salinas Grandes (Argentina) e Salar de Tara (Chile), entre outros salares.

Confira as fotos e videos: